My Click Coach Miami
My Click Coach Brasil

Seja um assinante e receba gratuitamente nossas dicas e informações.

PORQUE APENAS FAZER A COMIDA EM CASA NÃO FUNCIONA: VEJA COMO FUGIR DESSA CILADA.



Você procura fazer todos os alimentos que serão consumidos na sua casa? Você tem o cuidado de prepar com ingredientes que você mesmo compra? Isso pode não ser o suficiente para garantir a sua saúde e da sua família. Existe um ingrediente muito usado na culinária para fazer doces, bolos e até escondido em produtos que você nem imagina. São os emulsificantes. Eles servem para "dar liga", "deixar fofinho" e mais gostoso claro. Acontece que esses emulsificantes matam as nossas queridas bactérias intestinais. Existem milhões de bactérias habitam nossos intestinos. Sem esses milhões de bactérias, nem você, nem eu e nem ninguém poderia sobreviver. Parece um pouco assustador isso, mas é a pura verdade. A maioria de nós sempre foi levado a pensar que bactérias são seres que causam prejuízos e que devemos sempre lavar as mãos, limpar as unhas, ter cuidado com os alimentos que comemos fora de casa, pois não sabemos se foram bem higenizados e se estão contaminados com bactérias. E agora essa história de que abrigamos milhões de bactérias e ainda que elas são nossas amigas. Muito estranho isso. Mas é verdade. Elas são nossas amigas, mas nós também somos bons para elas. Fora dos nossos intestinos elas não poderiam sobreviver, assim temos uma espécie de pacto com elas. Nós permitimos que elas vivam em nossos intestinos, fornecemos alimentos para elas e, elas produzem uma série de benefícios para nós como algumas vitaminas importantes e difíceis de encontrar na nossa alimentação diária, a vitamina K anti-hemorrágica, por exemplo.

Os intestinos são habitados por uma grande e diversificada comunidade de micróbios coletivamente chamados de microbiota intestinal. Enquanto a microbiota intestinal proporciona importantes benefícios para nós especialmente no metabolismo e no desenvolvimento imunológico, a perturbação da relação do nosso corpo com essas bactérias está associada a inúmeras doenças inflamatórias crônicas, incluindo doença inflamatória do intestino, a famosa Síndrome do Intestino Irritável, e o grupo de doenças associadas à obesidade coletivamente chamadas de síndrome metabólica. Essas bactérias são mantidas no nosso corpo e nós nos protegemos contra elas também, elas não são assim tão inofensivas. Precisam ser mantidas no local certo e em número correto. Nós produzimos um muco no nosso sistema digestório que nos protege de diversas coisas, inclusive dessas bactérias. É assim que elas são mantidas, digamos, em uma distância segura. Porém, qualquer coisa que atrapalhe a produção desse muco pode alterar todo esse equilíbrio e provocar prejuízos. Estudos recentes (clique aqui) mostram que substâncias chamadas emulsificantes, moléculas tipo detergente, que são um componente de alimentos processados ​​e que podem alterar o meio onde essas bactérias vivem. Ou pode ser aquele que você compra para deixar seu bolo mais fofinho. Com isso as bactérias podem ter acesso à parede dos intestinos e provocar uma inflamação. Os estudos feitos em camundongos mostram que aqueles que foram alimentados com emulsificantes (aquela tal substância que existe nos alimentos processados) tiveram inflamação dos intestinos, colite e obesidade. A boa notícia é que se as bactérias forem repostas e a alimentação não apresentar mais os emulsificantes, as doenças regridem e os camundongos se tornaram saudáveis novamente. Para aquelas pessoas que têm inflamações e comem muitos alimentos industrializados e processados, é só diminuir ou eliminar e para quem não consome, mais fácil, é só não começar a usar.


Dra. Ivani Manzzo

Dra. Ivani Manzo é PhD em Ciências pela Escola Paulista de Medicina UNIFESP - EPM com ênfase em obesidade, gestação e exercício. Lecionou em Universidades por mais de 20 anos e há 10 anos auxilia as pessoas a terem mais saúde e qualidade de vida, prescrevendo exercícios e orientando a alimentação. Atualmente reside nos Estados Unidos, onde trabalha e ministra palestras. Devido   a sua ajuda especialmente a comunidade brasileira, teve seu trabalho reconhecido sendo premiada como Notável da Flórida do ano de 2016. 

Leia mais aqui

Artigos Recentes
Arquivo
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • YouTube Classic
Entre em Contato