My Click Coach Miami
My Click Coach Brasil

Seja um assinante e receba gratuitamente nossas dicas e informações.

FINALMENTE ESTOU MAGRA, OBA AGORA POSSO COMER.

 

Parece brincadeira, mas é assim que a maioria das pessoas pensam. Oba, agora posso comer. Pelo menos aquelas pessoas que voltam a engordar pensam assim. É o que tenho percebido durante estes anos atuando em mentoring nutricional. No meu programa de reeducação alimentar eu acompanho meus clientes diariamente por meio de mensagens, fotos e ainda com um com bate papo semanal. Viva a tecnologia! Busco estar o mais próximo possível deles para que eles possam aprender a se alimentar com prazer, sem restrições e sem excessos. Nesse programa existe um momento que me desligo deles e observo um pouco mais de longe, sem o contato diário. Esse momento é aquele no qual eu e o cliente podemos perceber os efeitos do programa.

 

É possível então estabelecer uma grande diferença nas pessoas que eu atendo, de como elas eram antes do programa e como se tornam depois de passar pelo programa LEARN EAT.

 

A maioria já fez inúmeras dietas restritivas. Isso causou muito estrago, sem dúvida. Como foram restringidos por um tempo, assim que se sentiam magros se permitiram comer mais e principalmente comer aquilo que foi proibido. O resultado é o famoso efeito sanfona. Pense, se você emagreceu porque não comeu seja lá o que for que te engordava, adivinhe o que vai acontecer quando voltar a comer? Sim, claro irá engordar novamente. Por isso, restringir não é o caminho e nunca vai ser. A não ser em casos de enfermidades. E como estava dizendo, a maioria vem de dietas restritivas e quando começam o meu programa estranham porque não há restrição alguma. Durante o programa vou aos poucos orientando e ensinando a comer, fazer boas escolhas e entender a quantidade que é necessária para cada um.

 

E mais do que tudo entender que se não é proibido, nada precisa ser comido em grandes quantidades, afinal pode comer mais depois.

 

Essa diferença é percebida exatamente nesse período de afastamento que serve para saber se realmente houve o aprendizado esperado. E a maioria sim, aprendeu. Isso é muito recompensador para mim. Encontrar o equilíbrio com relação a alimentação é fundamental para a manutenção ou restabelecimento da saúde. Isso é o que eu sinto e penso, mas os clientes ficam mais felizes que eu, porque finalmente podem ter uma relação prazerosa com o alimento e não uma relação de medo de engordar.

 

Poucas pessoas são magras ou não obesas, porque são programadas geneticamente para isso, a maioria dos não obesos tem uma relação amigável com o alimento.

 

Mesmo que não comam alimentos muito saudáveis, com certeza a quantidade é equilibrada. No programa LEARN EAT, muitas vezes meus clientes se espantam quando mostro a quantidade de alimento que ingeriam quando começaram, e comparo com o que ingerem no final do programa. Relatam que isso parecia impossível. O acompanhamento precisa continuar por um tempo, mas o aprendizado é para sempre. Sim é possível comer, ser saudável, magro e feliz. Afinal de contas comer bem, que mal tem?

 

 

 

Please reload

Dra. Ivani Manzzo

Dra. Ivani Manzo é PhD em Ciências pela Escola Paulista de Medicina UNIFESP - EPM com ênfase em obesidade, gestação e exercício. Lecionou em Universidades por mais de 20 anos e há 10 anos auxilia as pessoas a terem mais saúde e qualidade de vida, prescrevendo exercícios e orientando a alimentação. Atualmente reside nos Estados Unidos, onde trabalha e ministra palestras. Devido   a sua ajuda especialmente a comunidade brasileira, teve seu trabalho reconhecido sendo premiada como Notável da Flórida do ano de 2016. 

Leia mais aqui

Artigos Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload