My Click Coach Miami
My Click Coach Brasil

Seja um assinante e receba gratuitamente nossas dicas e informações.

O QUE É A DOR MUSCULAR DO DIA SEGUINTE?

 

 

Há muito tempo atrás havia um dito em inglês, No pain no gain, e ele é mesmo muito antigo. Traduzindo, sem dor não há ganho. Esse dito se referia a dor muscular no dia seguinte, ou pior na hora do exercício. Infelizmente ainda escuto e leio comentários sobre essa frase como se fosse correta.

Vamos então pensar a respeito. Primeiro, o que desencadeia dor no organismo humano?  Destruição tecidual é uma causa da dor no nosso organismo. Isso quer dizer que quando as células são destruídas elas liberam algumas substâncias que entre outras coisas desencadeiam dor. Eu acho que esse já seria um bom motivo para acreditar que essa frase está errada, mas vamos continuar. Comentei que na destruição celular algumas substâncias liberadas causam dor entre outras reações. Sempre que o organismo sofre injuria ele irá reagir para sanar o problema. Essa reação causa a princípio uma serie de trasntornos, mas estas reaações irão ajudar a nossa recuperação. O nome dessa reação é inflamação.

Vejamos o que acontece. Quando ocorre uma lesão o corpo promoverá uma recuperação da região. Essa recuperação pode ser por cicatrização ou regenaração. Como o próprio nome diz regeneração é gerar de novo, então vai nascer no local células idênticas as células originas e assim que o processo terminar não restará nem sinal da lesão. Ficará tudo como era antes, aparência função e tudo mais. Bom isso não acham? Mas aqui temos algumas considerações, não são todos os tecidos que se regeneram. Além disso, a velocidade da regeneração está relacionada com a idade, saúde, extensão da lesão entre outros fatores.

A outra forma de recuperação é a cicatrização. Neste caso podemos dizer que todos os tecidos podem cicatrizar na maioria das vezes. Existem então alguns tecidos que não regeneram mas cicatrizam. O processo de cicatrização possui algumas etapas e uma delas se chama demolição. Nessa fase, mais tecido, mesmo o saudável, será retirado para que possa existir um controle melhor da situação. Mais ou menos assim. Quando em um piso de ladrilhos alguns se quebram, dificilmente você consegue recolocar apenas os que quebram, na verdade você terá que retirar mais alguns para que todos possam ser encaixados. Assim ocorre na cicatrização, antes de um novo tecido nascer no local, mais tecido será retirado ampliando a região afetada.

E não termina aí, o tecido que será colocado nesse local, não será igual ao anterior e original. Será tecido conjuntivo fibroso. Traduzindo todas as cicatrizes internas ou externas são feitas com tecido conjuntivo fribroso e ele não tem as mesmas propriedades do tecido original. Ele é mais duro, menos flexível e diferente do original.

O músculo cicatriza e não regenera. Isso quer dizer que no local da cicatrização não haverá mais contração e extensão, não haverá mais produção de força. Acho que estes motivos são bem razoáveis para se evitar exercícios que provoquem dor, não é mesmo?

Quando um músculo é subetido ao processo de lesão e de consequente cicatrização, ele perde as suas funções naquele ponto e assim todo ele vai ficando mais sensível a novas lesões, pois os músculos funcionam tracionando e pressionando estruturas como os ossos. O músculo submetido repetidas vezes ao processo inflamatório fica todo cheio de “emendas” de tecido conjuntivo fibroso. Imagine que você tem que puxar um pedaço de maderia com um cabo cheio de pontos de emenda. Onde você acha que vai romper se fizer muita força? E qual cabo tem mais possibilidade de romper, um com emendas ou sem emendas?

Esta é a situação de um músculo que é submetido ao treinamento que causa dor. A dor significa inflamação e no caso do músculo cicatrização. Então, tecido conjuntivo fibroso estará substituindo tecido muscular estriado esquelético. Não vai funcionar do mesmo jeito, sem dúvida.

O que fazer? Parar de treinar assim é a primeria coisa, claro. Busque um bom professor de Educação Física, ele poderá prescrever exercícios adequados. Mas se já aconteceu, repouso. Pare de usar esse músculo até que ele se recupere, pare de doer. Se voltar a doer, pare novamente. Procure um fisioterapeuta, este é o profissional que recupera as pessoas.

Dra. Ivani Manzzo

Health Coach & Exercise Physiologist

www.myclickcoach.com

 

 

Please reload

Dra. Ivani Manzzo

Dra. Ivani Manzo é PhD em Ciências pela Escola Paulista de Medicina UNIFESP - EPM com ênfase em obesidade, gestação e exercício. Lecionou em Universidades por mais de 20 anos e há 10 anos auxilia as pessoas a terem mais saúde e qualidade de vida, prescrevendo exercícios e orientando a alimentação. Atualmente reside nos Estados Unidos, onde trabalha e ministra palestras. Devido   a sua ajuda especialmente a comunidade brasileira, teve seu trabalho reconhecido sendo premiada como Notável da Flórida do ano de 2016. 

Leia mais aqui

Artigos Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload