My Click Coach Miami
My Click Coach Brasil

Seja um assinante e receba gratuitamente nossas dicas e informações.

Alimentos ricos em gordura e industrializados aumentam a vontade de comer!

April 2, 2015

 

 

 

Uma recente pesquisa indica que alimentos ricos em gordura aumentam a vontade de comer assim como alimentos industrializados!

 

Appetite. 2014 Aug;79:166-73. doi: 10.1016/j.appet.2014.04.013. Epub 2014 Apr 21.

Associação entre características dos alimentos e diferenças individuais com classificação de desejo e preferência.

Gearhardt AN1, Rizk MT2, Treat TA2.

 

O desejo e preferência pelos diferentes alimentos estão relacionados a problemas alimentares, mas pouco se sabe sobre a associação das características alimentares específicas, por exemplo, açúcar, gordura com desejo e preferência pelos alimentos. Cento e cinco mulheres com sobrepeso e obesas participaram do experimento sobre desejo e preferência usando 180 tipos de alimentos que diferiam dos níveis de açúcar, gordura e processamento. Os resultados mostram que alimentos ricos em gordura aumentam a vontade de comer e que o açúcar e o processo de industrialização diminuíram o sabor dos alimentos.

Na minha opinião estes não foram os principais resultados. Muitas pessoas não sabem que a industria acrescenta algumas substâncias aos alimentos que as tornam "viciantes". No desenvolvimento dos seres humanos, muitas adaptações ocorreram e permitiram a sobrevivência. Uma delas foi engordar...triste pensar que isso um dia já foi vantagem. Isso mesmo, acumular gordura garantia a vida por muito tempo sem alimento. Por outro lado temos que pensar que isso ocorreu em uma época que para se conseguir alimento, gastavasse muita energia correndo, lutando e matando a caça. Assim, uma coisa compensava a outra. O que também ocorreu como adaptação foi comer mesmo sem ter fome, apenas pelo prazer. Assim, os humanos comiam mais do que o necessário para o dia e acumulavam em forma de gordura.

Hoje em dia ainda temos as mesmas adaptações, acumulamos gordura e comemos mais que o necessário se estiver gostoso. Se não concorda pense no último churrasco do qual participou e lembre-se de quantas horas as pessoas ficaram comendo e bebendo...

 

Mas voltando ao assunto do artigo, existem algumas substâncias que quando ingeridas causam prazer, e dessa forma você tem vontade de comer mais, mesmo sem fome. Uma dessas substâncias tem o nome estranho de glutamato monossódico. Ficou estranho? Veja nas embalagens dos temperos prontos se esse nome existe. Há também à venda apenas esse sal. Sim, é um tipo de sal e muitas pessoas usam para temperar seus alimentos. O resultado disso é que ele induz a pessoa a comer mais e claro induz também a obesidade. Aqui nos Estados Unidos é proibido acrescentar esse sal aos alimentos industrializados e o uso em restaurantes.

Mas no Brasil ele é largamente utilizado na indústria de alimentos e nas casas de família. Estas substâncias que causam dependência ao alimento aumentaram o desejo por esses alimentos e também melhoram a percepção do sabor, o mesmo acontecendo por alimentos processados. No mesmo trabalho outro resultado encontrado foi que as pessoas associavam a sensação de fome ao desejo de comida específica. Fome é ter vontade de comer, comer qualquer coisa... Diferente da vontade de fumar, de beber bebidas alcoólicas. Estes são desejos específicos porque é um vício. Podemos ter vontade de algo doce, ou salgado, sim claro. Mas diferente é ter contade de comer algo específico. Se isso ocorre, pode não ser apenas fome. Afinal como diz minha mãe "Para uma boa fome não há pão que seja duro."

 

Esse é apenas mais um truque para vender mais sem pensar na saúde da população. Infelizmente.

 

Se desejar ajuda procure um bom profissional. Porcure nossos serviços no site www.myclickcoach.com

 

Dra. Ivani Manzzo

Health Coach & Exercise Physiologist

 

 

Please reload

Dra. Ivani Manzzo

Dra. Ivani Manzo é PhD em Ciências pela Escola Paulista de Medicina UNIFESP - EPM com ênfase em obesidade, gestação e exercício. Lecionou em Universidades por mais de 20 anos e há 10 anos auxilia as pessoas a terem mais saúde e qualidade de vida, prescrevendo exercícios e orientando a alimentação. Atualmente reside nos Estados Unidos, onde trabalha e ministra palestras. Devido   a sua ajuda especialmente a comunidade brasileira, teve seu trabalho reconhecido sendo premiada como Notável da Flórida do ano de 2016. 

Leia mais aqui

Artigos Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload